Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!

Por determinação da Prefeitura Municipal, equipe da Vigilância Epidemiológica Municipal, composta por uma enfermeira, um técnico de enfermagem e uma agente comunitária, continua realizando a vacinação domiciliar, com atendimento nas residências ou nos locais de trabalho de pessoas que, por algum motivo, não podem comparecer às Unidades Básicas de Saúde (UBS) espalhadas pela cidade.

O programa se chama Vacinação Extramuros, e tem como objetivo alcançar um grupo de usuários que, muitas vezes, não tem disponibilidade de se dirigir à uma unidade de saúde para receber uma vacina, como pessoas acamadas ou cadeirantes, por exemplo. É uma ação de extrema importância para saúde, pois contribui para o crescimento dos índices da vacinação e, consequentemente, para a redução dos casos de doenças.

A campanha já atendeu dezenas de pessoas acamadas, idosos, pessoas com dificuldades de locomoção e entidades como o Lar dos Idosos, Albergue São Vicente de Paulo, APAE, Escola Érica de Melo Barboza, a Clínica de Recuperação de Dependentes Químicos, entre outras.

O programa conste na aplicação de duas vacinas, contra o vírus Influenza-A (H1N1) e, em idosos, a Pneumo-23, contra a pneumonia. Mas, havendo necessidade, ou seja, quando a pessoa não tem condições físicas, nem qualquer meio de se locomover à UBS mais próxima, basta fazer a solicitação da presença, em residência, da equipe de imunização. A solicitação pode ser feita em qualquer UBS ou na Policlínica, devendo informar o nome completo da pessoa, o endereço, e apresentar o Cartão de Vacinas.

Foto: Divulgação

Fonte: COMUNICAÇÃO/PMJ
Jornalismo Portal Panorama

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!
Novo Mundo AQ728x90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here