Novo Mundo Artigo

Rosa é a cor da moda – pelo menos quando se trata de bebidas. Já tem uma porção de brasileiras e brasileiros usando e abusando do chá da flor de hibisco. Seu sabor até divide opiniões, mas não há como negar que a planta, além de belíssima, carrega uma promessa e tanto: dar uma força ao emagrecimento. Não é por menos que o hibisco decolou no mercado.

Existem pesquisas em andamento para atestar a teoria de que o hibisco diminui o estoque de gordura corporal. As evidências por enquanto se resumem a experimentos com ratinhos.

Chá de hibisco é bom para quê?
O ponto é que o hibisco não precisa nem deve ser usado só por quem deseja perder peso. O chá tem antioxidantes e é ótimo para melhorar a hidratação.

E o sabor levemente avinagrado da infusão natural — não à toa a planta também é conhecida como vinagreira — é bem-vindo para a digestão. É que essa característica faz o estômago liberar mais suco gástrico para quebrar os alimentos. E isso evita aquela sensação de peso depois das refeições.

Pessoas hipertensas, portanto, podem conversar com o médico para saber se vale a pena incluir umas xícaras no dia a dia.

Pequenos experimentos sedimentam o papel da flor como protetora cardiovascular. Já se observou que indivíduos que tomam o chá frequentemente apresentam uma redução nos níveis de triglicérides. As taxas de colesterol também tendem a ficar mais ajustadas quando a infusão se soma a outros hábitos saudáveis. Isso por causa dos flavonoides do chá, os mesmos presentes na uva e no vinho tinto.

Os especialistas não apontam contraindicações, mas é preciso prestar atenção à quantidade: as vantagens viriam com a ingestão de no mínimo 500 mililitros e no máximo 1 litro do chá por dia — considerando uma colher de sopa do extrato. Mais do que isso poderá causar quedas bruscas na pressão, tontura, cãibras e até desmaios, especialmente em grávidas. O aumento de produção e escoamento de urina também pode interferir com o efeito de remédios.

Outros benefícios possíveis

    • Pressão alta: um estudo americano mostrou que o chá de hibisco melhora o controle da hipertensão após seis semanas de utilização.
    • Inchaço: há bons indícios de que alguns flavonoides do vegetal têm ação diurética e enfrentam a retenção de líquido.
    • Colesterol: um trabalho feito por cientistas iranianos associa a ingestão do chá com o aumento do colesterol bom (HDL) e a queda da versão ruim (LDL).
    • Pedra nos rins: a infusão ajuda a hidratar, o que, junto ao efeito diurético, diminuiria o risco de cálculos renais. É o que sinaliza outra pesquisa do Irã.
    • Infecções: experimentos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul indicam que o hibisco tem compostos fitoquímicos antibacterianos.

Manual do chá de hibisco perfeito

  1. A proporção de extrato seco da planta e de líquido é importante. Use uma colher de sopa para cada litro de água.
  2. Espere a água ferver e, só então, adicione a erva.
  3. É preciso manter a fervura por mais 5 minutos antes de desligar o fogo.
  4. Depois de coar, você pode decidir se prefere ou não adoçar. Para muita gente, o chá puro já tem um sabor agradável.
  5. A bebida não precisa ser consumida na hora — os ativos se mantêm até 24 horas. Também pode ser gelada ou misturada a sucos.

Em Jataí, é possível encontrar o Hibisco na CERRADO ALIMENTOS NATURAIS (64) 3631-8387
cerrado.jti@hotmail.com
Rua Anhanguera, 615 – centro Jataí/Goiás

Fonte: Saúde.abril
Foto Capa: Vânia Santana
Jornalismo Portal Panorama

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui