Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767

Muitos donos já se depararam com o seu animalzinho arrastando o bumbum no chão, esse comportamento pode ter relação com vermes, alergias ou uma inflamação nas glândulas anais ou adanal.

Todos os cães e gatos, e outros mamíferos possuem estruturas localizadas lateralmente ao ânus chamadas de saco anal, que não são visíveis externamente, e dentro delas há glândulas chamadas adanais ou glândula do saco anal. Elas se comunicam pelo meio externo através de uma pequena abertura localizada na mucosa anal. Essas glândulas produzem material amarelo-acastanhado, oleoso e extremamente fétido. Normalmente essas glândulas são esvaziadas juntamente com as fezes, mas pode ocorrer em situações de medo ou estresse que o animal libera essas glândulas.

Essas glândulas tem a função de demarcar o território e de defesa do animal. Esse “cheirinho” vindo da secreção liberada é o que faz com que os animais reconheçam uns aos outros, além é claro, da marcação com urina.

O problema é quando essas glândulas inflamam, impactam ou abscedam. Gerando dor e incomodo ao animal. Raro em felinos, bem mais comum nos cães. O animal deve ser levado imediatamente ao veterinário para uma avaliação.

Alguns sinais que o animal pode apresentar:

  • O seu cão anda esfregando o ânus no chão
  • Tem tentado morder a calda
  • Tem mordiscado a parte traseira constantemente
  • Está com mau cheiro
  • Desconforto na região anal
  • Dificuldades para defecar
  • Prurido perineal
  • Dor e desconforto quando sentados
  • Corrimento sangrento e com cheiro desagradável na zona perineal.

Os animais de meia idade a idosos e principalmente de raças pequenas de qualquer idade, costumam ser mais acometidos pela doença do saco anal. O tratamento depende da causa e manifestação clínica, pode ser feita uma drenagem, antibioticoterapia ou um procedimento cirúrgico para evitar recidivas. Mudanças na dieta podem ser feitas como um adjuvante no tratamento.

Todo cão saudável, que possui fezes consistentes, não precisa passar por esse procedimento a não ser que ela esteja inflamada e esse procedimento deve ser feito exclusivamente pelo médico veterinário

Em muitos pets shops, é realizado o esvaziamento dessa glândula para que não tenha odores, e com a manipulação frequente ela pode inflamar, virando um ciclo perigoso para os nossos amiguinhos. Quanto mais esvazia, mais enche e mais inflama. O indicado é que haja no mínimo um intervalo de 15 dias entre a retirada do excesso de secreção dessas glândulas, isso se o proprietário fizer questão que seja feita. Mas atualmente, uma cirurgia que está se tornando muito comum até por meios estéticos é a da exérese do saco anal. Realizar ou não esse procedimento depende da conduta de cada profissional em acordo com o proprietário do animal. Leve seu animal ao médico veterinário responsável.

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Jornalismo Portal Panorama
Foto Capa: Vânia Santana

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!
Novo Mundo AQ728x90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here