Política

Câmara realiza dupla homenagem em sessão solene

Hélio Domingos/CMJ
Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!

Foi realizada no dia 6 de dezembro, no plenário João Justino de Oliveira, uma sessão solene para entrega do Troféu Jatobá a Pedro Ottoni de Carvalho. A proposição foi apresentada pelo presidente da Câmara Municipal de Jataí, Adilson Carvalho, e aprovada por todos os parlamentares. A homenagem se deve à atuação de Ottoni no município, em que foi vereador por três mandatos, entre as décadas de 1950 e 1970. Na mesma sessão, o empresário rural João Amarildo Tombini recebeu o título de cidadão jataiense. A honraria foi proposta pelo vereador Agustinho de Carvalho Filho, o “Carvalhinho”, e também foi aprovada por unanimidade. Nascido no Rio Grande do Sul, Tombini chegou a Jataí em 1982.

A mesa de trabalhos foi composta pelo presidente Adilson Carvalho, pelos vereadores Carvalhinho, Gildenicio Santos, José Prado Carapô, Kátia Carvalho, Major Davi Pires e Marcos Antônio, por Pedro Ottoni de Carvalho, João Amarildo Tombini, acompanhado de sua mulher, Daldi Michel Tombini, e pelo representante do prefeito Vinícius Luz, o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Francis Barros.

Em seu pronunciamento, o vereador Vereador José Prado Carapô exaltou as duas homenagens. “Hoje temos duas grandes pessoas sendo homenageadas. Nosso amigo Pedro Ottoni tem história, inclusive dentro desta casa, por três legislaturas. Também conheço João Tombini, alguém que veio, como todos os gaúchos, para Jataí para começar do nada na agricultura, tendo apenas a família para ajudar no trabalho”.

O vereador Major Davi Pires relembrou a história de ambos os homenageados. “Fiz questão de estar presente nesta solenidade que concede o Troféu Jatobá a uma pessoa que tanto fez neste parlamento, o senhor Pedro Ottoni de Carvalho. Duas homenagens justas da Câmara Municipal pelo histórico e pelo mérito de cada um. Conheço João Tombini e família há muito tempo e sei o que fizeram, inclusive a filantropia e o auxílio ao trabalho da polícia na época que fui comandante da PM”.

A vereadora Kátia Carvalho citou alguns exemplos do trabalho realizado pelos contemplados com as honrarias. “É uma honra fazer esta homenagem. São histórias das quais temos orgulho. Tenho uma gratidão muito grande pelo senhor, Pedro Ottoni, por ter trazido o Banco do Brasil para cá, pois, assim, trouxe o meu marido também (José Carlos Queiroz, atual presidente da AABB). O senhor tem muito mérito em suas ações. João Tombini e família passaram por muitas dificuldades e conseguiram vencer pelo trabalho. Hoje ajudam nossa sociedade, por meio da caridade e na geração de empregos, contribuindo para nosso desenvolvimento”.

Para o vereador Gildenicio Santos, o mérito de ambos justificou a solenidade. “O importante não é receber homenagem, mas merecê-la. Pelo currículo dos homenageados, ficamos felizes em participar de uma solenidade para homenagear pessoas que tanto contribuíram para com nossa cidade. Senhor Pedro, que foi vereador por três mandatos, foi um homem público que se preocupou com os interesses da população. A homenagem é justa e o senhor é merecedor. Também cumprimento o senhor João Tombini, que sempre trabalhou pelo bem do município, ajudando no desenvolvimento econômico e na geração de empregos à população. Agora o senhor é jataiense também de direito, pois já o era de fato”.

O vereador Marcos Antônio ressaltou o valor das proposituras. “Parabenizo os proponentes das matérias pelos projetos, aprovados de forma unânime pelos vereadores. Que o senhor, Pedro Ottoni, continue nos inspirando com sua história de vida, com sua lucidez, pelo trabalho que o senhor realizou em nossa cidade. Conheci o Rio Grande do Sul durante meu período como militar e fiquei impressionado com o povo gaúcho e vocês, João Tombini, trouxeram essa força para Jataí. Você merece esse título de cidadão jataiense, o que aumenta sua responsabilidade para com nosso município, que você tanto tanto ajuda sem divulgação”.

Proponente da homenagem a João Tombini, o vereador Carvalhinho também é parente do ganhador do Troféu Jatobá. “Primeiro quero lembrar a história do tio Pedro (irmão do pai do vereador, Agustinho de Carvalho), que tem uma história muito rica na política, mas também no comércio jataiense. Dou os parabéns ao presidente Adilson Carvalho pela propositura. Quanto a João Tombini, eu fiz o projeto devido ao seu histórico em Jataí, onde se tornou um grande empresário nestes 35 anos no município graças ao trabalho árduo. Também se tornou uma referência em toda a região. São duas homenagens merecidíssimas a essas duas grandes personalidades”.

O presidente Adilson Carvalho, que propôs a honraria a Pedro Ottoni, também exaltou Tombini. “Quero parabenizar o vereador Carvalhinho pelo título de cidadania ao senhor João Tombini, que tanto benefício trouxe a nossa cidade. Título completamente merecido. Falar do tio Pedro é motivo de honra e satisfação para mim. Empresário de destaque aqui em Jataí e também na capital, vereador atuante na nossa Câmara, homem que requereu a instalação de uma agência do Banco do Brasil em 1951. Nas décadas de 1960 e 1970 apoiou diversas iniciativas que significaram progresso para todos nós. Foi uma honra presidir esta sessão que prestou homenagem a duas pessoas tão ilustres, motivo de muita alegria”.

Aos 93 anos, Pedro Ottoni de Carvalho fez questão de usar a tribuna para fazer seu pronunciamento. “Recebo esta homenagem muito emocionado. Quero dizer a vocês que me considero uma partícula insignificante em relação ao trabalho que fizeram ilustres jataienses. Eles que fizeram a grandeza deste município. Quanto ao Banco do Brasil, eu estava em casa ouvindo o programa ‘A Voz do Brasil’ quando ouvi que o Banco do Brasil pretendia ampliar seu número de agências no país. Naquele dia fui à Câmara Municipal e disse aos colegas que deveríamos buscar uma agência para Jataí. Com o apoio do prefeito Cyllenêo França, três dias depois fui ao Rio de Janeiro pela Viabrás (empresa aérea que na época fazia a linha Cuiabá-Rondonópolis-Jataí-Rio Verde-São Paulo-Rio) com uma carta de apresentação para o deputado federal Plínio Gaia e fomos ao Banco do Brasil. Meses depois fomos contemplados com uma agência do banco. Lembro de minha luta por galerias pluviais e asfalto. Esta homenagem não vou esquecer nunca mais”.

João Amarildo Tombini falou brevemente aos vereadores e a todos os presentes. “Agradeço a todos os vereadores e especialmente ao Carvalhinho por este título. Na verdade hoje sou mais jataiense que gaúcho, pois me criei aqui. Saí de lá (do Rio Grande do Sul) com 18, 19 anos e minha esposa com 15. Quero agradecer ao ex-prefeito Nelson Antônio da Silva, que está aqui, por ter feito tanto por nós, que não contávamos nem com estradas para realizar nosso transporte. Obrigado a todos”.

HISTÓRICO/PEDRO OTTONI DE CARVALHO

O jataiense Pedro Ottoni de Carvalho teve papel importante na vida empresarial, no esporte como jogador do antigo Comercial Esporte Clube e na política local. Mas foi na política que Pedro Ottoni se destacou. Rapaz ainda, com invejável poder de comunicação e carisma, decidiu candidatar-se a uma vaga na Câmara de Vereadores. Sua passagem por essa Casa, em três legislaturas, deixou registrados episódios memoráveis em diversas áreas da vida da cidade.

Sua estreia como vereador se deu em 1951 e logo de início, sabedor, através de rádio, da intenção do Governo da República de instalar 600 agências do Banco do Brasil pelo interior do país, deu entrada de requerimento, em caráter de urgência, solicitando ao prefeito Cyllenêo França enviar um emissário ao Rio de Janeiro a fim de conseguir uma agência para Jataí e essa tarefa coube a José Feliciano Ferreira, na ocasião deputado estadual.

Na sua segunda legislatura, iniciada em janeiro de 1967, agora sob a legenda da antiga Arena, durante esse período, a prefeitura pegava dinheiro emprestado de agiota e comprava arroz beneficiado para ser comercializado a preço mais barato junto à população carente, a exemplo de administrações passadas. Pedro não foi autor do projeto, mas apoiou a iniciativa do prefeito César de Almeida Melo. No transcorrer dessa legislatura, a família jataiense ainda sofria com escassez de água. Com isso a Câmara se via pressionada a resolver esse magno problema e o vereador Pedro Ottoni resolveu cobrar duramente as autoridades locais e da capital para construir uma estação de captação no ribeirão Queixada.

Essa legislatura terminou e veio a terceira, iniciada em janeiro de 1971, ainda pela Arena, ocasião em que a Câmara deu posse ao Prefeito Dorival de Carvalho. Essa terceira e última legislatura da qual Pedro Ottoni de Carvalho participou pode ser considerada uma das mais tumultuadas da Câmara de Vereadores de Jataí. Devido a um desentendimento entre dois grupos, houve praticamente duas Câmaras na cidade. Esse estado beligerância durou menos de um ano. Passados seis meses da eleição, cada mesa diretora começou a cassar vereador da outra por não comparecimento às sessões, como previa a legislação e tudo isso era comunicado às autoridades.

HISTÓRICO/JOÃO AMARILDO TOMBINI

Natural de Erval Seco-RS, João Amarildo Tombini é casado com Daldi Michel Tombini, é pai de dois filhos e avô de três netos. Em 1982, chegou a Jataí com 19 anos de idade em busca de se estabelecer no campo em uma terra então promissora. Com o passar dos anos, tornou-se uma dos maiores empresários do agronegócio na região Sudoeste.

Hoje o Grupo Tombini é grande gerador de empregos no município, contando com armazéns de produção, fazendas, cerealista e transportadora de grãos, o que proporciona mais de 200 postos de trabalho. Ainda que não faça questão de divulgar, a família Tombini também faz um trabalho social, que se estende à atuação filantrópica de suas empresas.

Hélio Domingos/CMJ

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top