Agronegócio

Sai edital do concurso Mapa 2017 para auditor agropecuário

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!

Foi divulgado nesta terça-feira, dia 26, o edital do concurso do Ministério da Agricultura (Mapa) para auditor fiscal federal agropecuário na função de veterinário. A seleção é para 300 vagas, com remuneração inicial de R$15.042,71, já incluindo o auxílio-alimentação, de R$458.

E os interessados em participar devem ficar atentos ao prazo para se candidatar: as inscrições serão recebidas apenas do dia 2 (a partir das 10h, no horário de Brasília) ao dia 16 de outubro, no site da Esaf, organizadora da seleção.

Diferentemente do processo seletivo aberto pelo Mapa, também para 300 vagas de veterinário, o concurso lançado nesta terça é para contratação via regime estatutário, que prevê estabilidade.

Além da formação superior em Medicina Veterinária, para ingressar no cargo é necessário o registro ativo nos conselhos regionais ou federal da categoria. Os concursados cumprirão jornada de trabalho flexível (conforme a necessidade do posto de trabalho), de 40 horas semanais.

A distribuição das vagas por localidade será divulgada apenas após a publicação do resultado final do concurso. E a escolha da vaga será feita obedecendo-se a ordem de classificação dos aprovados na seleção.

As inscrições serão aceitas a partir das 10h do próximo dia 2, com taxa de R$120. No ato da inscrição, deverá ser informado o idioma estrangeiro no qual quer ser avaliado (Inglês ou Espanhol), além da cidade na qual deseja prestar as provas.

Membros de família de baixa renda inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) poderão se candidatar solicitando a isenção da taxa ao longo de todo o período de inscrições.

Provas objetivas estão previstas para o fim de novembro

A seleção será composta por provas objetivas, de Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos, prova discursiva e prova de títulos. A avaliação de múltipla escolha está prevista para 26 de novembro e será aplicada em todas as capitais.

O exame compreenderá 70 questões, sendo 30 de Conhecimentos Gerais e 40 de Conhecimentos Específicos. As questões de Conhecimentos Gerais serão distribuídas entre Língua Portuguesa (dez questões), Língua Estrangeira (cinco), Direito Constitucional, Direito Administrativo e Ética Pública (dez) e Informática Básica.

Serão convocados para a prova discursiva os habilitados nas objetivas e classificados em até três vezes o número de vagas. A validade do concurso será de dois anos, prorrogável por igual período.

O fato das primeiras provas do concurso estarem previstas para exatamente 60 dias após a publicação do edital, prazo mínimo estipulado por lei, pode significar que o ministério tem urgência na conclusão da seleção.

Um dos aspectos a serem observados com relação a isso é que para haja possibilidade das nomeações ocorrerem já em 2018, será necessário que o concurso seja homologado antes do início do período eleitoral. Esse período é iniciado três meses antes da data das eleições.

Fonte: Folha Dirigida
Jornalismo Portal Panorama

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top