Cães & cia

Seu animal está obeso?

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767

Nós (porque me incluo nessa lista também), pais de cães e gatinhos fofinhos, estamos sempre querendo mimar nossos “filhos de quatro patas” com brinquedinhos, carinhos, roupinhas e principalmente COMIDA! Ah, mas quem aguenta aquele olhar pidão no estilo “gato de botas”?! Difícil resistir… Mas, espere! Você pode estar fazendo um grande mal para saúde do seu animal e diminuindo a expectativa de vida dele. E claro, que só queríamos que eles ficassem felizes, foi só um pedacinho… e por aí vai. Mas aquele pedaço de pão que você dá no café da manhã, um petisquinho a mais, só um pedacinho de presunto por dia é muito, e a longo prazo pode trazer bastante problemas para a saúde dele. Parece inofensivo, mas não é.

Você já percebeu que os cães com donos obesos costumam ser gordinhos também. Já foi comprovado que os maus hábitos que as pessoas desenvolvem, com o passar do tempo costumam ser transmitidos aos seus animais de estimação, desde atitudes agressivas até problemas alimentares. A dificuldade do dono de perceber que o animal está obeso e não fofinho, também costuma ser um problema. Vamos tratar aqui da obesidade como de fato ela é: UMA DOENÇA.

A obesidade, no seu conceito atual, tem sido vista como um estado inflamatório de baixa intensidade. O tecido adiposo produz citocinas ou adipocinas, que resultam em inflamação. Apesar de ser considerada uma doença essencialmente nutricional, existem outros fatores que predispõe o animal a ser obeso como fatores genéticos, sociais, culturais, metabólicos, endócrinos, que determinam caráter multifatorial à afecção.

Sabemos que animais castrados e cães mais velhos e idosos são mais propensos a ganhar peso.

Um cão é obeso quando este apresenta 20% a mais do seu peso ideal.

Um cão obeso está predisposto a ter colapso de traqueia, resistência à insulina a qual é um fator predisponente a diabetes mellitus e pancreatite; discopatias principalmente em cães da raça Cocker Spaniel e Teckel; doenças ortopédicas, anormalidades no perfil lipídico; doenças cardiorrespiratórias, urinárias, distúrbios reprodutivos, neoplasias, doenças dermatológicas e complicações anestésicas.

No Brasil, a obesidade está associada ao consumo de ração + alimento caseiro e/ou petiscos (ignorando o seu valor energético).

Não existe sucesso no regime para perda de peso sem a compreensão, consentimento e cooperação do proprietário.

Aqui vão algumas dicas para prevenir e reduzir o peso corpóreo do seu animal.

  • Pese seu cão: Mantenha registrado uma vez na semana ou de 15 em 15 dias, o peso do seu animal. Para verificar se houve progresso na dieta.
  • Alimente seu cão na hora certa, sem deixar a ração à vontade. Uma ou duas vezes no dia (animal adulto) e elimine o “lanchinho” e petiscos.
  • Faça atividades físicas com seu cão
  • Não dê restos de comida.

Um veterinário pode ajudar a balancear a dieta, ração light ou alguma alimentação caseira balanceada com a quantidade de nutrientes e kcal que podem ser fornecidas ao seu animal por dia.

O cão pode apresentar também a “obesidade do stress” na qual o animal come na falta de atividade, por solidão e até por carência de atenção, o que leva o cão a consumir alimentos em excesso como forma de aliviar a tensão. Por isso, a atividade física se torna necessária, evitar o sobrepeso gira em torno de levar uma rotina saudável, cheia de atividades físicas e boa alimentação. É recomendável que tanto o dono como o seu animal de estimação compartilhem deste ritmo de vida juntos, para se ajudarem mutuamente e fortalecerem ainda mais o vínculo humano-animal.

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Revisão: Laila Oliveira
Jornalismo Portal Panorama

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top