Cães & cia

Qual o tipo de ração devo oferecer ao meu animal?

Foto: Vânia Santana / PaNoRaMa
Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767

Você sabia que existem três tipos de ração para seu pet? São divididas em Super Premium, Premium e Standard.

A ração Super Premium tem formulações específicas para raças, idade (sêniores, adulto e filhotes), porte, nível de atividade dos animais, doenças específicas etc.

São as melhores rações do mercado! Produzidas com 100% de proteína de origem animal e (não proteína vegetal), possuindo alta digestibilidade. Por isso, apresentam-se como excelentes em perspectiva do custo-benefício, uma que tratam-se de rações mais caras, porém o animal precisa de muito menos quantidade para suprir as exigências nutricionais e ficar satisfeito. A alimentação do animal será quantitativamente menor, mas qualitativamente melhor, acarretando, consideravelmente, diminuição no volume das fezes.

Algumas pessoas podem achar que é frescura adquirir ração para raças específicas, porém, após muitos anos de pesquisas, identificou-se que cada raça possui predisposição para algumas doenças, o que leva à necessidade de alimentação formulada no sentido da prevenção.

A ração Super Premium não contém corantes e palatabilizantes (para dar sabor ao alimento) e, também, utiliza conservantes naturais. Já comprovou-se que os mencionados aditivos, a longo prazo, são cancerígenos.
Exemplos: Royal Canin, Cibau, Equilíbrio…
A ração Premium, na mesma perspectiva, é uma ração balanceada, contudo a qualidade é um pouco inferior a super premium, em virtude da matéria-prima dos ingredientes, de forma que possui maior quantidade de proteína vegetal. Igualmente, a inclusão de farelo de trigo e algodão diminuem a qualidade e, por derradeiro, o preço. Aumenta-se o volume necessário para nutrir o animal e, consequentemente, o tamanho e número das fezes.
Ex: Golden, Pedigree, Vitta Natural…

A ração Standard é a mais simples e barata, pois compostas por proteínas mais simples como farinha de carne, ossos e vegetais, os quais, detém nutrientes de menor digestibilidade: glúten e soja. Por isso, a quantidade de fezes é maior e o cão ou gato necessitam de uma maior quantidade de ração para suprir as exigências nutricionais. Compõe-se de muitos conservantes, corantes e palatabilizantes.
Ex.: Nero, Dog Show, alpo, Herói

Pelo exposto, a mais indicada é a ração Super Premium, dado que quanto mais específica, melhor.

Rações devem ser bem armazenadas, sendo sugerida a compra em menores porções para que não perca o odor e a palatabilidade depois de aberto o pacote. Outra dica é sempre deixar em local seco e protegido da luz, com a abertura do pacote lacrado, com prendedor ou fita adesiva.

É importante avaliar na embalagem da ração os ingredientes utilizados. A proteína de origem animal sempre será melhor que a vegetal. A exigência, de um cão adulto sadio, de proteína bruta é, no mínimo, 18%, sendo o ideal 22%, mas a taxa é variável de acordo com as necessidades de cada animal de acordo com o estágio de vida.

Observar os eventuais substitutos, dado que alteram o valor da ração e, à vista disto, não devem ser numerosos.

Deve-se observar a qualidade do ingrediente substituído.

Extrato etéreo, normalmente, é muito elevado em rações de pouca qualidade. A fonte deve ser de gorduras nobres como, por exemplo, o óleo de linhaça e ômega 3.

Não existem estudos que comprovam o mito de que as rações naturais possuem mais sódios e são causadoras de problemas renais em cães e gatos, pois são tão balanceadas quanto as rações secas. Porém, deve-se ter mais cuidado na armazenagem e pela quantidade de água ser maior, é necessário maior consumo do alimento pelo animal do que a seca. Deve-se ter cuidado para não deixar restos e sobras no pote do animal para não juntar insetos. Também, cuidado redobrado com a higiene bucal dos animais, posto que o acúmulo nos dentes podem causar muitos problemas dentários, tártaros, caries, periodontite etc.

A ração seca ajuda, de igual maneira, na preservação da saúde bucal, onde a mastigação e atrito auxiliam a limpar os dentes de cães e gatos, retirando sujidades, tártaros e outros.

O gato é carnívoro estrito e o cão é onívoro, ou seja, gatos tem exigência nutricional maior de proteína bruta. Se o gato comer a ração do cachorro, irá faltar nutrientes, assim como a taurina que tem em maior quantidade na ração do gato e que, na falta desta, causará problemas cardíacos e até levar o bichano a cegueira.

Mas o cão que ingere a comida do gato terá um excesso de proteínas na dieta que pode levar a problemas renais. A ração felina também possui uma quantidade maior de gordura, a qual causa diarreia, vômitos e faz o cão ganhar bastante peso.

Para evitar que o cão coma a comida do gato a coloque em lugar alto, onde apenas o gato tenha acesso. Cada um deve comer a ração indicada para a sua espécie.

Gatos castrados apresentam mudanças metabólicas e de comportamento, que implicam numa vida mais sedentária, no ganho de peso, na propensão a cálculos urinários e incidência maior de bolas de pêlos. Por isso, a ração para gatos castrados é mais indicada, pois previne tais problemas.

Peça orientação ao veterinário do seu animalzinho, faça exames para se certificar que ele não tenha alguma patologia que tornará necessária a mudança da ração. Esse assunto é muito amplo, coloquei alguns tópicos de dúvidas rotineiras e pretendo abordar mais em uma próxima matéria!

Colunista: Jackelyne Dutra – CRMV-GO 05767
Revisão: Bruna Assis
Jornalismo Portal Panorama

Aviso importante:
O conteúdo exibido nesta seção (COLUNA), apresenta caráter meramente informativo. O Portal PaNoRaMa não se responsabiliza pelo conteúdo dos colunistas que assinam cada texto, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal PaNoRaMa se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins.

Gostou? Então ajude a divulgar. Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top