Novo Mundo Artigo

Na noite desta segunda-feira, dia 22, pontualmente às 23h29min, se iniciou a estação da primavera. Tempo em que ocorre o florescimento de diversas espécies de plantas, fazendo com que a natureza fique mais bela e a população note por algum tempo, flores coloridas e aromas perfumados.

A função do florescimento nesta época é o início da reprodução de muitas espécies de árvores e outras plantas. As temperaturas aumentam pouco a pouco e o mesmo ocorre com as águas do mar. Em grande parte dos países do Hemisfério Sul as temperaturas ficam amenas.

A estação tem sua durabilidade até o dia 21 de dezembro. As flores que se destacam na primavera são a rosa, girassol, margaridinha, orquídea, bougainvillea, jasmim, hortênsia, helicônia, alamanda, clívia, gérbera, hibisco, gazânia, jasmim-estrela, lágrima-de-cristo, boca-de-leão, crisântemo, frésia, estefânia, narciso, violeta, dedaleira e dama-da-noite.

Com a chegada da nova estação, uma mudança é ocorrida no regime de chuvas e temperaturas na maior parte do Brasil. Os dias são mais compridos e a luminosidade é bastante maior. Uma das principais características desta época é o retorno das chuvas em grande parte do país.

É importante ressaltar que todas as mudanças climáticas desta época afetam também a vida de todos os seres na Terra. É nesta época que a maioria das espécies procria. As flores desabrocham, crescem, enfeitam e perfumam as cidades.

A estação da primavera é considerada uma estação de transição, ou seja, haverá dias em que a umidade do ar estará um pouco mais baixa, com temperaturas altas e algumas entradas de massa de ar frio, o que poderá resultar numa queda de temperatura. Nesse período, que vai até 21 de dezembro, a umidade relativa do ar começa a aumentar gradativamente porque ocorrem as primeiras pancadas de chuva.

Segundo informações, após o dia 23, até o final de setembro, existe a possibilidade da entrada de uma nova frente subtropical, trazendo chuva para Goiás e contribuindo para um melhor aumento da umidade relativa do ar.

Goiás está fazendo um estudo sobre os benefícios e as consequências do fenômeno El Niño para o Estado. Ainda não existe um estudo para a região. Mas já se sabe que este fenômeno tem às vezes um período chuvoso e outro seco. Portanto, não se sabe ainda como ele virá. O que se sabe até o momento, é que na região do Estado as chuvas fortes se centralizam no mês de dezembro, trazendo bastante transtorno ao Estado.

O fenômeno El Niño é caracterizado pelo aquecimento das águas do Pacífico além do normal e a redução dos ventos alísios na Região Equatorial.

Nayara Borges – Site PaNoRaMa

Foto: France Ernando Borges‎ / Eu Amo Jataí-Goiás

 

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui